Medo





Certa manhã, ganhamos de presente um coelhinho das índias. Chegou em casa numa gaiola. Ao meio-dia, abri a porta da gaiola.Voltei para casa ao anoitecer e o encontrei tal e qual o havia deixado: gaiola adentro, grudado nas barras, tremendo por causa do susto da liberdade.
Eduardo Galeano - Livro dos abraços

Esse é o Pascoal... um coelhinho que fica aqui onde trabalho... Fica assim, o dia inteiro... Às vezes, nós abrimos a gaiola para ele brincar... ele pensa que é um cachorro!

8 comentários:

Denão disse...

que doideira esse coelho, ele não sai da gaiola de jeito nenhum ?????

Letícia Aracil disse...

às vezes, quando a gente abre a gaiola ele sai... da uma passeada, mas volta correndo pra gaiola... parece q tem medo de ficar do lado de fora

Camila M. disse...

Enquanto o seu coelho quer ficar sempre trancado, meu gato só pensa no mundo lá fora. Mundano!

Esses bichos...

Mirra disse...

Adoro coelhos!

Muito interessante isso... As vezes a gente fica tanto tempo anciando algo, que quando tmos nem esfrutamos..

Tenho um gato mundado e um gato caseiro.. O caseiro,chora e faz um inferno pra abrirmos a porta pa ele, mas qdo abrimos ele não, acho u ele gosta de saber ue pode ser livre... agora ooutro... vish..

Gadioli disse...

a passagem do livro é belíssima, e o título do blog é emprestado da minha terrinha! deu vontade de visitar de novo, parabéns! :)) - iGOR.

Tati disse...

"As vezes a gente fica tanto tempo anciando algo, que quando tmos nem esfrutamos.."

Nem fala! Já passei por coisas assim...Mas falando de bixo, minhas cachorrinha tava nem ai .. era só abrir o portão da rua que ela já queria sair e latir pros outros cachorros (BEM maiores que ela por sinal!)

Nick disse...

Dá um dó desse coelho preso o dia todo nesse espaço minúsculo. =~~

Nick disse...

Ah, comment acima foi meu, Celso. heeh.